Ao navegar neste site está a dar o seu acordo às Condições Gerais de Utilização e à Política de Privacidade e Proteção de Dados Pessoais. Leia-as atentamente.

25 de Agosto de 2013: cumprem-se 25 anos sobre o incêndio do Chiado. O desastre de 1988 foi o desfecho traumático de um lento processo de degradação e o início da regeneração desta área central de grande significado simbólico.

No âmbito da programação que assinala o evento, a Câmara Municipal de Lisboa, pelouro do Urbanismo, promove duas iniciativas sobre o Plano de Pormenor para a Recuperação da Zona Sinistrada do Chiado e o subsequente processo de reconstrução do Chiado: a publicação de um livro e a realização de uma exposição dirigidos a aspetos menos divulgados do plano de recuperação, da autoria do arquiteto Álvaro Siza.

O livro, uma parceria com a Babel (através da chancela Verbo), é dedicado à pormenorização técnica, na sua maioria inédita, produzida no âmbito do processo de recuperação do Chiado após o incêndio, constituindo uma ferramenta de trabalho fundamental para a prática da reabilitação urbana, tema central da urbanística da Lisboa contemporânea.

A exposição, a decorrer na Galeria Chiado 8, surge como um complemento da publicação, permitindo ainda a evocação do passado recente do Chiado e perspetivando aspetos do seu futuro próximo.

Exposição:

Sala 1 – Premissas

Sala 2 – Esquissos

Sala 3 – Chiado Renascido

Sala 4 – Manual de boas práticas: A face pública da arquitetura privada.